terça-feira, 8 de julho de 2014

EU SEM ELAS


De repente, quando me vi sem elas, sôfrego de uma incapacidade tenaz de sobrevivência, dilacerado por uma obliqua desmotivação vital, vislumbrei o Mar, este mesmo com "M" maiúsculo e tudo, me veio então, de dentro para fora sob uma força vômica a famigerada vontade de VIVER. Deve ser Deus, de alguma forma é Deus, ou padeceria instantaneamente procurando uma outra explicação qualquer.



Don Palacio
08/07/14
SLZ

quarta-feira, 2 de julho de 2014

UM NOVO ESTADO
















Em que estado encontra-se o Maranhão?
Largado, banido, exausto, falido?
Dispensado talvez, molestado quiçá.

Em que estado encontra-se o Maranhão?
Pros daqui invisível, pros de fora, intransponível.
Emasculado de suas possibilidades, extirpado da vitória.

Em que estado encontra-se o Maranhão?
Estado de sítio autocrático, de barões, ladrões e vilões?
Nem sei, quisera saber.

O estado do meu Maranhão é mísero, mas no íntimo,
inda possível vencer, sob novos olhares, novas visões,
outro entardecer.

Amo, irremediavelmente meu Maranhão,
e no próximo inverno, verão em que estado
encontrar-se-ão.

por: Don Palacio
4: Flávio Dino
02/07/2014